Viaje nos lugares mais misteriosos do mundo

Lugares exóticos, assustadores e ao mesmo tempo belos: desvende o mistério que envolve cada um deles.

Até os dias de hoje, historiadores e cientistas não conseguem explicar fenômenos e mistérios que ocorrem por todo o mundo. Alguns acontecimentos, diga-se de passagem, são tão  assustadores que intrigam não só a classe científica, mas também turistas à procura de emoção e – é claro – de paisagens incríveis.

Mystery-Road

Para quem quer um pouco de mistério e ao mesmo tempo tranquilidade, lugares como a Ilha de Páscoa, Wiltshite e Ica são uma ótima opção. Apesar de “misteriosos” estes destinos possuem certa espiritualidade e são ótimas escolhas para a sua viagem.

Ruínas de Bhangarh e a Porta do Inferno exigem um pouco mais de coragem e um grau mais elevado de curiosidade. Na opinião de muitos, dificilmente alguém vai sair de casa especialmente para visitar lugares tão “diferentes” assim. É outro tipo de beleza, mas tem quem goste, e muito.

Vamos conhecer agora os lugares mais misterioso do mundo:

Triângulo das Bermudas – Caribe

A quantidade de acidentes e naufrágios que acontecem nesta região chama a atenção de todo o mundo. Em uma área de mais de dois milhões de quilômetros quadrados entre Porto Rico, Miami e as Bermudas já desapareceram aviões e navios sem motivo aparente.

Cientistas tentam explicar os desaparecimentos apontando ondas magnéticas e gases marinhos como causadores, porém até hoje nada foi provado.

bermudas

Rochas deslizantes de Racetrack Playa – Estados Unidos

Cientistas e geólogos de todo o mundo se intrigam com o que acontece no Vale da Morte, região do deserto de Mojave. Pedras de até 100 kg se movem deixando um rastro pelo caminho.

A explicação mais aceita até hoje é que os fortes ventos que atingem a região causaram o deslocamento das pedras, você acredita?

Racetrack

Ilha de Páscoa – Chile

Quando avistou as estátuas gigantescas pela primeira vez, o explorador holandês que descobriu a Ilha de Páscoa pensou que eram gigantes que moravam na ilha.

Até hoje não se sabe o significado destas estátuas conhecidas como Moais, já que a população nativa da ilha foi praticamente exterminada.

rapa nui

Ruínas de Bhangarh – Índia

Você acredita que existe uma cidade supostamente assombrada onde é proibido entrar depois do pôr do sol? A cidade se chama Bhangarh e está localizada no Rajastão. Diz a lenda que a cidade, criada como homenagem à um príncipe foi totalmente abandonada por sua população depois de uma maldição.

Bhangarh

Stonehenge – Inglaterra

Existem muitas teorias envolvendo o significado da disposição das pedras deste monumento localizado em Wiltshire. Estudos revelaram que foi construído entre 3000 A.C. e 2000 A.C., porém não se sabe ao certo porque foi feito. Atualmente o lugar é palco de celebrações dos solstícios de inverno e de verão.

stonehenge

Porta do Inferno – Turcomenistão

Apesar de muito assustadora, nada mais é do que o resultado de um acidente provocado por geólogos que, durante uma perfuração no ano de 1971, causaram um vazamento de gases muito perigosos.

A solução encontrada foi colocar fogo e deixar o local queimando, o que acontece até hoje. O visual impressiona.

darvasa

Linhas de Nazca – Peru

Com aproximadamente 200 metros de comprimento, os gigantescos desenhos encontrados em Ica, no Peru, intrigam os cientistas. Para poder ver bem as linhas e as imagens que formam é preciso sobrevoar a região ou subir em uma torre de observação. A teoria mais aceita até o momento é de que o local era um labirinto para experiências espirituais.

nazca

Área 51 – Estados Unidos

Este lugar ficou famoso depois de ser divulgado de que lá estariam escondidos os corpos de alienígenas e restos de um OVNI que caiu em Roswell em 1947. Esta área militar localizada no deserto de Nevada é tão protegida e envolve tantos mistérios e teorias da conspiração que sua existência somente foi confirmada em 2013.

fs_67569_gzU

Ficou curioso? Saia do convencional e conheça um pouco mais os mistérios que guarda o nosso planeta.

Nem é preciso ir tão longe, com certeza a sua cidade também deve ter muitos fatos inusitados e misteriosos que você desconhece.  Prepare as malas, compre sua passagem, viagem nessa aventura e conte pra gente, estamos curiosos!

Recife, Lado B: os melhores programas não estão na vitrine

Rios, pontes, overdrives e… outro Recife a descobrir.

Alguém fala sobre Recife e vem logo à cabeça: frevo, carnaval, Boa Viagem, tubarões, Veneza brasileira e outro tanto de referências mais ou menos generalizadas. E sim, tem tudo isso, mas pouca gente conhece o Lado B dessa que é uma das maiores capitais do Brasil. O melhor de Recife, acredite, não está à primeira vista.

Pra ter acesso aos programas e lugares mais interessantes, você vai ter que fazer algo muito simples: se misturar com os locais. E se misturar não é ficar parado do lado das pessoas esperando a brisa, é estabelecer contato e mostrar interesse – o recifense adora ser assuntado*. Essa postura vale pra quase qualquer lugar, mas particularmente vale mais pra #Hellcife (como alguns se referem à city pelo calor permanente).

Recife(1)

– Vista aérea do centro de Recife –

Pois bem, o D&D teve sua experiência nas terras de Ariano Suassuna e conheceu alguns lugares que não são “TOP 10 programas pra fazer em Recife”, mas que deveriam. De bares a monumentos, passando por música, natureza e lugares pitorescos, repare no que há de melhor em Recife: vá pela sombra e bom passeio.

#Monumento de Brennand / Parque de Esculturas Fransisco Brennand

A escultura é bem conhecida e integra o roteiro tradicional de turismo da parte histórica. Então, você se perguntaria porque inserimos no listado, não? O grande barato do obelisco de Brennand não é olhar pra ele do Marco Zero, nem mesmo cruzar de barquinho até ele. O que está bom mesmo é dar a volta pelo bairro do Pina, passar pelo meio da Brasília Teimosa e fazer o trajeto por cima dos arrecifes, até chegar.

brennand 1.10

– Obras do Parque de Esculturas Francisco Brennand –

É lindo ver a o Cais José Estelita, o Recife Antigo e mesmo a entrada do Capibaribe dessa perspectiva. O monumento é o destino final e desculpa pra passear pela formação que dá nome à cidade. Mesmo a poucos metros do outro lado, a distância parece enorme e o lugar transmite muita paz. O D&D sugere que você faça a ida, chegada ao monumento, e na volta dê uma parada no Biruta Bar, pra fechar com chave de ouro e uma cerveja geladíssima.

obelisco de brennand

– Perspectiva de quem chega no Parque vindo de Brasília Teimosa/Pina –

brennand 2

– Vista aérea do Parque, Recife Antigo ao fundo –

#Traga a Vasilha Maracatu

Recife tem nações de Maracatu bem conhecidas, como Estrela Brilhante, Leão coroado, Almirante do Forte, entre outros. Mas uma boa dica é passar pra conhecer um evento que se repete todas as sextas-feiras, no bairro do Recife Antigo, chamado “Traga a Vasilha”. Integrantes de várias nações se reúnem pra tocar na Rua Mariz e Barros. Nas imediações, bares pra curtir enquanto o batuque rola solto.

maracatu

– Instrumentos típicos de Maracatu –

O nome vem de um trocadilho com uma frase que vendedores ambulantes de sorvete pronunciavam, ao passar pelas ruas. “…chegou o sorveteiro barateiro…traga a vasilha…7 bolas de sorvete por 10 reais…” e como no evento do centro qualquer um pode levar sua “vasilha” e tocar, o nome encaixou e ficou até hoje.

#Parque da Jaqueira

Se você é dos que curte uma atividade física, vai adorar o Parque da Jaqueira. Localizado no bairro homônimo,  entre alguns tradicionais de classe média – Graças, Espinheiro Parnamirim – o parque é uma ilha de bem-estar e opções. Tem de tudo, pista de cooper, de ciclismo, equipamentos de musculação, centro de saúde, gramados, brinquedos e até mesmo uma capela!

jaqueira

– Panorâmica da capelinha da praça e entorno –

Excelente seja para exercícios ou para leituras, um atrativo é que sempre tem gente, diferente de outros espaços públicos de Recife. Além disso, toda a infra é bem cuidada e a vegetação é um show à parte, com espécimes nativos com mais de 100 anos. Destaque para a intervenção de Burle Marx, que assina o jardim ao redor da capela, um luxo.

#Capibar

Barzinho legal tem em todo lugar, mas o Capibar se destaca. Em primeiro lugar, pelo compromisso social, porém o mais interessante é a localização e paisagem: se prepare pra sentar a metros do rio Capibaribe, com vista para o frondoso manguezal que adorna as suas margens. A decoração está toda feita com objetos retirados do rio, como latas, televisores, geladeiras e até sofás.

capibar2

 – Luminárias recicladas –

capibar

 – Deck do Capibar –

Chegue, sente, peça uma cerveja e alguns dos tira-gostos que agradam a qualquer um: tilápia, queijo de coalho empanado, farofa de charque, e tudo a preços super em conta. Outro destaque do Capibar é sua programação, com exposições, bandas e outras atividades culturais.

Chegar não é fácil, e você não vai ver a entrada quando estiver por aí. Mesmo assim, todo mundo da vizinhança sabe onde fica, então basta chegar nas redondezas e não tem erro, você encontra.Localiza-se na zona norte, entre o bairro de Casa Forte e o Poço da Panela, especificamente na Rua Tapacurá, nº 101.

#Poço da Panela

O Poço é até conhecido, mas o melhor deste bairro está nas imediações da Igreja Nossa Senhora da Saúde. De fato, entre as atrações está a pracinha onde se fazem festas – principalmente no São João – e o famosíssimo Bar de Seu Vital.

poço da panela

– Visual de quem caminha pelo Poço da Panela –

poço da panela

– Igreja do Poço e entorno –

poço

 – Tipicas casas encontradas no Poço –

 Essa parte do Poço é super pitoresca, com a tranquilidade natural do lugar aliada à um clima praticamente colonial. A arquitetura do entorno contribui, passear por aí é deliciar-se com casinhas antigas primorosamente conservadas e originais. O Poço é muito romântico, com momentos de festa e folia pra ninguém botar defeito.

Recife não é só o que está estampado nas revistas de turismo e propagandas lugar-comum. A melhor parte da cidade e dos hábitos de seus moradores costuma acontecer exatamente em lugares nem tão longe do dia-a-dia, mas que um visitante só descobre quando alguém apresenta, ou por alguma dessas casualidades do destino. E falar de destinos é o que a gente aqui no D&D mais gosta de fazer =).

*Assuntar significa consultar com muita curiosidade, quase um enxerimento.**

** Enxerimento é ser indiscretamente metido em coisas onde não deveria.

 D&Dfacebook-pencil6

Tradução literal no exterior: funciona ou é roubada (is it stolen)?

#translationfail

Os riscos da tradução literal: nunca mais confunda “dar uma colher de chá” com “to give somebody a teaspoon” e brilhe – ou não pague mico – no exterior!

Você está conversando em um bar, no Brasil, e um dos seus amigos fala: “Caiu na rede, é peixe”, daí o outro responde “Lógico! De cavalo dado, não se olha os dentes!”. Até aí, tudo muito natural, a conversa segue e ninguém acha nada estranho. Tem coisas que realmente só um bom ditado é capaz de expressar e já estamos mais que acostumamos a usar expressões como essas – e há centenas na língua portuguesa!

Mas um belo dia você sai do país e, jurando que todo mundo vai entender, encaixa a tradução literal em alguma conversa. Confiante, você dispara o verbo e… Pow! Um silêncio sepulcral domina o ambiente. É, amigo, hora da hashtag #translationfail.

#translatefail

Mesmo assim, não se preocupe, passar por esse tipo de situação é comum e costumamos traduzir de forma direta boa parte dos termos que não conhecemos, algumas vezes acertamos, outras vezes não. Também pode acontecer de que a expressão é similar e, dependendo do contexto, é entendida rapidamente.

Pra mostrar do que a gente está falando, o D&D encontrou esse vídeo da E-Dublin TV que mostra mais ou menos como é que funciona isso de traduzir literalmente:

Mas, que viagem pro exterior não tem alguma história curiosa pra contar? É exatamente esse tipo de momento que vira uma lembrança divertida, são as aventuras e contos que a gente leva na memória e fazem rir. Quem for “pra fora” no feriado de Páscoa pode aproveitar as ofertas disponíveis na net e depois contar pra gente se cometeu alguma destas pequenas e divertidas gafes.

D&D

5 maneiras de economizar na viagem da Semana Santa

Cortar custos e economizar durante as férias é possível, saiba como!

Conheça as estratégias que mais têm dado resultados e aproveite a economia para realizar a viagem dos seus sonhos. Separamos algumas dicas de expertos que vão realmente lhe ajudar a gastar menos, muito menos.

viage bem e barato

1. Troca de Casas/Hospedagem

Há páginas que oferecem esse tipo de serviço. Você procura por quem quer vir pra sua cidade e mora na cidade que você quer visitar. Bingo! Estadia grátis por troca direta. Pode parecer meio íntimo emprestar a sua casa, mas lembre-se que a casa para onde você vai também é de uma pessoa como você. Um dos líderes do segmento é a página Trocadecasas.

troca de casas

2. Aluguel de Residências Particulares

Se emprestar a casa não é seu lance, isso não exclui a possibilidade de ficar na casa de alguém. Há desde quartos compartilhados até residências completas disponíveis em sites como o Airbnb. As fotos são verificadas pela página, que envia um fotógrafo pra registrar o que há de mais representativo. A negociação é toda feita diretamente com o dono e intermediada pela plataforma.

aluguel residencias

3. Comprar passagem com antecipação

Esse é um clássico infalível. Ok, convenhamos que, do nada, aparece uma promoção genial, mas a via de regra é que, quanto mais tempo antes, mais oportunidades podem ser encontradas. Nesse ponto em particular, você também pode recorrer a uma página que está roubando a cena do mercado de viagens brasileiro, a Bestday. Tudo rápido, fácil e automático, do jeito que uma viagem pede.

passagem aérea

4. Onde comer mais barato, e bem?

Quando for a um lugar desconhecido, procure ver onde os moradores comem. Normalmente, quem é da localidade, sabe onde tem a melhor comida pelo melhor preço. Nem sempre dar uma de turista descolado garante uma boa refeição e por um preço bacana. Nada melhor que comer aquele feijão tropeiro de Dona Joana ou a tapioca de Tia Josefa por um precinho camarada. Ah, aproveitar os supermercados locais é outra excelente pedida.

comer bem

5. Aplicativos de viagens

A web está cheia de apps, e pra dar aquela mãozinha pra economia, existem vários aplicativos de viagens e com info útil sobre quase qualquer lugar do mundo. O TripAdvisor é mais conhecido pela versão web, mas transborda de dicas bacanas; o Google Maps também contribui mostrando as rotas dos coletivos e horários, assim você pode economizar no táxi.

travel app
Economizando nas passagens, hospedagem e alimentação, você já salva boa parte do orçamento realmente muito. Agora é só decidir pra onde ir na semana santa; isso se você ainda não escolheu onde vai curtir 4 dias de puro relax. Boa viagem!

D&D